Novo modelo: Pelas ruas da cidade ou nas estradas desse mundo fora, a novíssima Honda XL750 Transalp dá continuidade à aventura da simbólica moto original, pronta para uma nova geração de motociclistas que desejam ir até onde a estrada os levar. O seu motor bicilíndrico paralelo de oito válvulas debita 67,5 kW de potência e 75 N·m de binário; o sistema de acelerador eletrónico (Throttle-By-Wire – TBW) oferece 4 modos de condução de série mais uma opção User; para além disso, temos também um sistema HSTC de controlo de tração variável com 5 níveis e função anticavalinho (Wheelie) integrada e 3 níveis de efeito travão-motor e potência. O quadro de aço tem suspensão integral Showa: à frente, há uma forquilha invertida (USD) Showa SFF-CATM de 43 mm e atrás um monoamortecedor com biela Pro-Link. A travagem dianteira, progressiva e muito forte, fica a cargo de dois discos com pinças de dois êmbolos; as jantes 21/18 são de câmara-de-ar. A especificação premium inclui painel de instrumentos TFT a cores de 5 polegadas, sistema Honda de controlo por voz para smartphones (HSVCs), iluminação toda por LEDs, piscas de cancelamento automático e piscas de travagem de emergência (ESS). Este modelo vai estar também disponível numa versão compatível com carta A2.

O design da Transalp projeta uma sensação inconfundível de turismo de aventura num conjunto soberbo na estrada. A postura ereta é uma forte indicação das intenções adventure deste modelo; as carenagens e o para-brisas trabalham em conjunto para fornecer proteção contra o vento mas sem o volume associado. A aparência geral é elegante, simples e esbelta.

 

O motor reúne grande parte das novas "proezas" tecnológicas da Honda num espaço pequeno e de respostas fortes em toda a gama de rotação - exatamente o que é necessário para viagens a solo ou a dois. Esta nova unidade bicilíndrica paralela da Honda, com 755 cm³ (partilhada com a também nova CB750 Hornet) debita 67,5 kW de potência máxima e um binário forte em toda a faixa de rotação, com um valor máximo de 75 N·m. As configurações refinadas do sistema Throttle By Wire (TBW) de acelerador eletrónico dão um caráter mais de turismo e conforto o motor.

 

As cabeças Unicam de oito válvulas, são derivadas da CRF de competição e são muito compactas, com entradas descendentes de ar e conduta de fluxo Vortex para garantir a combustão ideal. A cambota a 270° oferece elevadas sensações e é plena de caráter. Os sistemas eletrónicos de ajuda à condução são cortesia do sistema de acelerador eletrónico (TBW) e incluem 5 modos de condução, 4 dos quais contêm combinações predefinidas de potência do motor, efeito travão-motor, ABS e sistema HSTC de controlo de tração variável, com função anticavalinho (Wheelie) integrada. O 5º modo "User" permite que o condutor defina a sua própria combinação preferida.